Mês das mães

 

Olá gente!!
Esse mês é lindo, um mês especial para nós: MÃES!

O Dia das Mães é comemorado em todo segundo domingo de maio desde 1914. A história dessa data está relacionada com a figura de Anne Jarvis.
É comum, no mundo contemporâneo, a comemoração do Dia das Mães em todo segundo domingo de maio. Essa data já se tornou sinônimo de afeto, carinho, consideração pelas genitoras e também símbolo de consumismo. A despeito do viés mercadológico, o Dia das Mães é uma data de singular importância para o mundo ocidental, sobretudo por reforçar os vínculos familiares. Mas como o segundo domingo de maio passou a ser considerado, mundialmente, como o Dia das Mães?

Desde a Idade Antiga há relatos de rituais e festivais em torno de figuras mitológicas maternas e de fenômenos como a fertilidade. Na Idade Média, havia também muitas referências a respeito da figura da Mãe, sobretudo o simbolismo judaico-cristão com as figuras de Eva e Maria. Mas foi apenas no início do século XX, que as mães passaram a ter um dia oficial para serem homenageadas. A escolha da data (todo segundo domingo de maio) remete à história da americana Anna Jarvis.

Anna Jarvis perdeu sua mãe, Ann Marie Reeves Jarvis, em maio de 1905, na cidade de Grafton, no estado da Virgínia Ocidental, EUA. Com a morte da mãe, Anna, diante do sofrimento e da dor que sentiu, decidiu organizar com a ajuda de outras moças um dia especial para homenagear todas as mães e para ensinar as crianças a importância da figura materna.
Anna e suas amigas eram ligadas à Igreja Metodista da cidade mencionada acima. Em 10 de maio de 1908, o grupo de Anna conseguiu celebrar um culto em homenagem às mães na Igreja Metodista Andrews, em Grafton. A repercussão do tema do culto logo chamou atenção de líderes locais e do então governador do estado de Virgínia Ocidental, William E. Glasscock. Glassock definiu a data de 26 de abril de 1910 como o dia oficial de comemoração em homenagem às mães.
Logo a repercussão da celebração oficial em âmbito estadual alastrou-se para outras regiões dos Estados Unidos e foi adotada também por outros governadores. Por fim, no ano de 1914, o então presidente dos EUA, Woodrow Wilson, propôs que o dia nacional das mães fosse comemorado em todo segundo domingo de maio. O importante a ser mencionado é que a decisão de Wilson foi tomada a partir de sugestão da própria Anna Jarvis, que ficou internacionalmente conhecida como patrona do Dia das Mães.

No caso do Brasil, o Dia das Mães foi comemorado pela primeira vez em 12 de maio de 1918, na Associação Cristã de Moços de Porto Alegre. Em outros lugares, houve também outros focos de comemoração de mesmo teor, geralmente associados a instituições religiosas. Mas foi somente em 1932, durante o governo provisório de Getúlio Vargas, que o Dia das Mães passou a ser celebrado segundo o molde dos Estados Unidos, isto é, em todo segundo domingo do mês de maio.
Aproveitem bastante minhas leitoras queridas, aproveitem esse dia para passar bem agarradinha com aqueles que nós mais amamos: NOSSOS FILHOS!

Nada mais gostoso que ser mãe, meu melhor papel!

Luz amigas!
Qualquer dúvida, mandem perguntas pra mim ou sugestões, eu irei amar. Me sigam nas redes sociais, será um prazer tê-los comigo!


Por: Monique EliasMonique Elias
Instagram
Clique aqui e envie um email
SNAPCHAT : moniqueelias74

 

Preparando o enxoval do bebê em tempos de crise

 

Por: Monique EliasMonique Elias
Instagram
Clique aqui e envie um email

Olá gente, muito bom estar de volta. Pesquisando bastante sobre maternidade, vi que o tema mais relevante do momento é:

COMO PREPARAR O ENXOVAL DO SEU BEBÊ EM TEMPO DE CRISE ECONÔMICA?

Quando engravidei dos gêmeos, primeira coisa que perguntei à minha obstetra era se eu podia viajar para o exterior para fazer o Enxoval dos bebês. Mesmo não sabendo que seria um casal. Com a liberação da obstetra, comprei a passagem e corri para fazer meu enxoval em Miami. Eram tempos de dólar mais baixo! Além de fazer a minha listinha de enxoval, eu também tinha uma lista detalhada com as melhores lojas de lá, e até mesmo contratei parceiras que moram por lá para me acompanhar na difícil e exaustiva tarefa de escolher os melhores produtos entre tantas opções que são fornecidas nessas lojas.
Continuar lendo Preparando o enxoval do bebê em tempos de crise

Monique Elias – Apresentação

 

Por: Monique EliasMonique Elias
Instagram

Olá gente, é com muita satisfação que agora faço parte da Revista Procura, e estarei aqui sempre com vocês falando sobre o que mais amo que é a MATERNIDADE.

Para quem não sabe, farei uma pequena apresentação sobre mim. Sou advogada, especialista em Processo Civil pela Puc, Rotariana e antes de tudo, sou mãe. Mãe do Júnior, um adolescente (desses bem esquisitões, metidos a surfistas, que se acham adultos e que sentem vergonha da mãe) e mãe também a pouco mais de um ano de Francisco e Isabella, um casal de gêmeos cheios de energia, bagunceiros toda vida, cheios de personalidades, quando se trata deles parece que nunca fui mãe. É um mundo novo, afinal de contas Júnior passou 12 anos sendo filho único, então pra mim é tudo muito novo.

Então, irei dividir com vocês um pouco de tudo isso, explicando passo a passo como contorno situações, tais como: viajar com os gêmeos para o exterior, escolha de babás, como encaixar esse trio na vida pessoal e profissional, comentando um pouco do mundo adolescente (quando o adolescente a qualquer custo te expulsa do mundo dele), como conversar com seu filho sobre drogas, sexo e amizade, como reagir à puberdade. Tudo isso, mantendo a forma, tendo cabelos e pele muito bem cuidados (sim, nós mães somos dessas, fazemos mágicas).
Vamos começar por aqui com o seguinte significado:

MATERNIDADE
Substantivo feminino
1.1. estado, qualidade de mãe.
2.2. jur laço de parentesco que une a mãe a seu(s) filho(s).

O que seria para mim qualidade de mãe e lado de parentesco que une a mãe a seus filhos?
Qualidade de mãe é sem dúvidas a maior emoção que uma mulher pode sentir. Viver a maternidade é extraordinário, mas requer muita dedicação, renúncia e paciência. Os momentos de alegria e prazer são incontáveis, impagáveis, mas também há as horas difíceis, o cansaço, o sono, impaciência.

webIMG_4287

Apesar de ser óbvio muitas pessoas ainda não entende o conceito de ser mãe. Afinal, o que é ser mãe, o que é maternidade? Biologicamente falando ser mãe é uma característica de fêmeas que tem a capacidade de gerar um novo ser vivo, seja em seu ventre ou através de ovos, no entanto todos sabemos que o conceito de Ser Mãe e Maternidade vão muito além do que a biologia pode nos explicar.

webIMG_4282

Ser mãe é entregar-se, como diz o poeta, “ser mãe é padecer no paraíso.” As responsabilidades de uma mãe são muito grandes, por isso recebem uma pequena ajuda da natureza através do instinto materno. Eu, inclusive, tenho muito isso do instinto aguçado, sou uma leoa para defender meus filhos, quando se trata deles tenho uma força que desconheço e nem eu me reconheço quando estou à frente de alguma situação que coloque meus filhos em perigo.

webIMG_4288

Amo muito meus três filhos lindos, creio que foram feitos pra mim, encaixe perfeito, medida exata, e tantas vezes não sei como agir diante de alguns terrores que eu considero como desafios (será que conseguirei ser a mãe que eles merecem?), me faço essa pergunta sempre. Percebo que parece que nossos filhos possuem a grande vantagem de virem mais espertos que nós, mais safos que nós, cheios de uma autoridade interior e de uma sabedoria singular que me faz concluir a cada dia que passa que, nós pais, somos, digamos assim, apenas os instrutores de um caminho que eles mesmos já trazem dentro deles.

webIMG_4293

Somos apenas aqueles que reconhecem o potencial e o direcionam, canalizando para que seja usado da melhor forma possível. E pensando assim, fora claro, que somos os protetores oficiais deles, parei de me preocupar em ser a mãe perfeita.

Aqui finalizo a primeira fase de muitas que virão dessa coluna que eu já amo. Trarei muitas surpresas nas próximas e espero corresponder às expectativas desse nosso mundo lindo. Aguardo vocês na próxima, beijos, luz e saúde!