Mulheres de moto são mais felizes

1mulher-motociclista-2
 

EduardoAzeredoPor: Eduardo Azeredo
Youtube
Facebook
Instagram

Com mais de 15 anos de experiência no mundo do motociclismo, Eduardo Azeredo é piloto de testes e apresentador do programa Duas Rodas News, veiculado na TV, internet e rádio, além de instrutor de pilotagem preventiva e esportiva. Acompanhe o trabalho pelo Youtube

Mulheres de moto são mais felizes
Um estudo encomendado pela Harley-Davidson sugere que pilotar uma motocicleta ajuda a aumentar a autoestima das mulheres. O resultado apontou que as mulheres que pilotam são mais felizes, confiantes e se sentem mais sexy do que as mulheres que não pilotam.

A pesquisa foi conduzida pela empresa Kelton, especializada em pesquisa de mercado, nos Estados Unidos, e contou com a participação de 1.013 mulheres motociclistas e outras 1.106 mulheres não motociclistas, todas com idade acima dos 18 anos.
Das motociclistas entrevistadas, 34% disseram que se sentem menos estressadas e mais da metade (53%) citaram que a motocicleta é sua principal fonte de felicidade e que a experiência de pilotar uma moto as faz sentir mais livres e independentes.
Três em cada quatro mulheres (75%) acreditam que suas vidas mudaram desde que começaram a andar de moto.

Além disso, a pesquisa revela que as mulheres de moto sentem que seus relacionamentos melhoraram, bem como a comunicação com seu parceiro, neste último caso, 60% das motociclistas afirmaram isso, contra 35% das entrevistadas que não são motociclistas.
No Brasil o número de mulheres vem crescendo a cada ano. Segundo dados do Detran, mais de 25% dos motociclistas habilitados no país são mulheres.

1mulher-motociclista-1

E esse número não para de crescer, é cada vez mais comum ver mulheres pilotando motocicletas, seja nas pistas de competição como as pilotos Erika Cunha e Sabrina Paiuta, em moto clubes e moto grupos ou pilotando pelas ruas das capitais, litoral e interior.
Amanda Pagliari, motociclista e fundadora do site mulheresdemoto.com.br, relatou que quando criou o site, em 2009, quase não via mulheres andando de moto nas ruas, e que por onde passava as pessoas olhavam com surpresa, mas que atualmente virou algo comum, e todos os dias recebe mensagens de mulheres de todo o Brasil contando suas experiências como motociclistas.

As mulheres são diferentes dos homens em muitos aspectos, inclusive na hora pilotagem. Homem não precisa se preocupar tanto com o cabelo ou com a maquiagem que vai borrar quando colocar o capacete, por exemplo.

Tem também o fato de, em geral, as mulheres serem mais dedicadas e pré-dispostas a ouvir dicas, e também costumam ser mais prudentes no trânsito do que os homens.
De olho nesse novo mercado, as empresas aumentaram as ofertas de produtos e serviços exclusivos para as mulheres de moto. É cada vez mais comum ver capacetes e vestuários exclusivos pra elas, assim como motos com diferenciais voltados ao público feminino.

Além disso, também tem diversos eventos específicos sendo criados com foco nas mulheres de moto, como por exemplo o Salão Moto Brasil (antigo Salão Bike Show) – maior evento de motos do Rio de Janeiro – que inovou com um espaço dedicado exclusivamente para as mulheres motociclistas.
Isso mostra que cada vez mais as mulheres vêm conquistando espaço nesse “mundo” que era dominado pelos homens.

Lembrando que capacidade de pilotagem não está associada ao sexo da piloto, e sim à sua vontade e dedicação.

Comentários

Comentários